(11) 3024-3100

Atenuação Natural

O princípio desta tecnologia é fazer uso de processos naturais para degradar os contaminantes e reduzir suas concentrações a níveis aceitáveis. Os referidos processos são a diluição, volatilização, biodegradação, adsorção e reações químicas com os materiais presentes em subsuperfície.

A Atenuação Natural não é uma tecnologia que age sozinha, sem monitoramento ou acompanhamento; suas considerações requerem modelagem da evolução dos contaminantes, taxas de degradação e refinamento dos modelos de exposição. Amostragens e análises químicas devem ser realizadas durante o processo, para verificar se a taxa de degradação está condizente com as metas de remediação.

A Atenuação Natural não é uma “não ação”, embora seja freqüentemente encarada como se fosse. Ela pé largamente utilizada em outros países; deve ser utilizada para se determinar concentrações e tempos de remediação. É necessária uma extensa caracterização da área. Os grupos-alvo de contaminantes da atenuação natural são os VOCs não halogenados, SVOCs e combustíveis derivados de petróleo.

Fatores que podem limitar a aplicabilidade e eficiência do processo:

• Dados coletados para se determinar os parâmetros do modelo;

• A exigência de modeladores com alta experiência técnica;

• As degradações intermediárias podem ser mais móveis e seus produtos mais tóxicos do que o contaminante original;

• A atenuação natural deve ser utilizada em áreas onde não ocorram impactos para receptores;

• Os contaminantes podem migrar antes de serem degradados;

Dados para a modelagem, amostragens e análises químicas são necessários para justificar e monitorar a atenuação natural. A extensão da degradação depende de vários parâmetros como: tipos e concentrações de contaminantes, umidade, nutrientes disponíveis, oxigênio presente, entre outros.

As informações necessárias são:

• Dados de solo e água subterrânea;

• Distribuição Tri-dimensional da fase livre e residual dos contaminantes, que pode ser usada para definir a extensão da pluma dissolvida;

• Dados geoquímicos do solo e água subterrânea;

• Características químicas dos contaminantes.

Retornar a lista de técnicas de Remediação Ambiental

Veja também

Solicite uma proposta